FAZER A DIFERENÇA

FAZER A DIFERENÇA

Como pessoa, apesar de todos os constrangimentos e de todas as misérias da sociedade, acredito nas potencialidades do ser humano. Por outras palavras, isto quer dizer que, enquanto seres humanos, cabe-nos despertar o amor em todos e em todos os lugares, pois trazemos em nós uma “centelha divina” que nos pode transformar e conduzir “ao cimo da montanha”.

Como profissional, acredito que tenho uma missão a cumprir, missão essa que é estar ao serviço dos outros. Toda a minha história de vida é um trajeto neste sentido. Como professor, como treinador e agora como coach.

Quando treinava atletas dizia que eles eram as pessoas que alimentavam os meus sonhos! Conseguimos criar laços muito fortes que nos uniam em torno de sonhos que eram partilhados por todos. Embora hoje esteja afastado dos treinos, verifico que continuam a existir pessoas: amigos, conhecidos, colegas, familiares, outros… e vejo em cada uma dessas pessoas alguém que pode alimentar os nossos sonhos. E penso assim, “porque nenhum homem é uma ilha”. Pertencemos a vários coletivos e eu não vivo numa torre de marfim. Alguém dizia que nós, humanos, somos mais diferentes do que iguais. Talvez seja na aceitação e no respeito das diferenças que podemos caminhar para a construção de uma sociedade mais humana. Numa sociedade em que cada um de nós pode fazer a diferença.

Pense no assunto, colocando-se no centro da discussão. Pense na qualidade da marca da sua diferença nos vários sistemas a que pertence: família, trabalho, amizades.

Acredite. Podemos fazer a diferença.

Deixe uma resposta