ABRACE A VIDA E ACREDITE. SEMPRE…

ABRACE A VIDA E ACREDITE. SEMPRE…

No nosso último artigo, falámos de Carol Dweck, professora de Psicologia da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Ela é considerada uma das principais investigadoras mundiais nos campos da Personalidade, Psicologia Social e Psicologia do Desenvolvimento.  O seu trabalho como investigadora mostra que, aquilo que pensamos acerca de nós mesmos, condiciona profundamente a forma como conduzimos as nossas vidas.

Quantas vezes nos deparamos num perfeito “monólogo interior” sobre acontecimentos da nossa própria vida?  Será que sou capaz, ou vou falhar? Sou suficientemente bom? Estas e outras perguntas fazem parte dos nossos “monólogos interiores”, o que não constitui novidade para ninguém.

No seguimento das ideias defendidas por Carol, cada um de nós, fruto do nosso percurso individual, vai construindo uma determinada mentalidade, ou “mindset”, que não é mais do que a forma de pensar sobre nós e o que nos rodeia. Segundo ela, existem dois tipos de “mindset”: o primeiro, a que ela chama de “atitude mental fixa” e um segundo, este denominado “atitude mental progressiva.” O que separa estas duas atitudes é a diferença, ou não, de alcançar o sucesso, quer seja ele pessoal ou profissional. A “atitude mental progressiva” baseia-se na crença de que as nossas qualidades básicas são algo que pode ser desenvolvido através do nosso esforço e persistência. Inerente a esta ideia, há a perceção de que realmente temos valor. Assim, todo o ser humano tem dentro de si, todos os recursos para a resolução dos seus problemas. Quando acreditamos que, efetivamente, temos valor, a vida passa a ter outro sentido e a nossa autoestima aumenta. Acredite em si e abandone a “atitude mental fixa”.

Nós somos a história que contamos acerca de nós próprios. Se for caso disso, reedite a sua história e caminhe em direção àquilo que sempre desejou. Faça o resgate dos seus sonhos e transforme-os em realidade. Viver é a aventura mais apaixonante que se pode ter. Abrace a vida e acredite. Sempre…

Deixe uma resposta